Mão Dupla

Sobre influenciar e ser influenciado(a).

Anúncios

tumblr_inline_n1pok6BoRz1r1aqjj.jpg

Certa vez fui pra Martins de Sá, e na trilha encontrei duas meninas com uma mochila pesada demais. Sugeri carregar parte do peso, já que a minha estava mais leve, e eu estava mais preparado pra trilha. É mais fácil de perceber uma sobrecarga assim. É fácil ver uma pessoa com o pé quebrado e compreender que ela precisa de uma ajuda extra pra algumas coisas. Existem feridas e estados emocionais que podem ser ainda mais debilitantes, mas essas são mais difíceis de ver, seus sinais são mais sutis.

As vezes encontro um amigo e demoro pra perceber que ele está precisando falar sobre algo, querendo despressurizar um assunto ou outro, ou com a energia baixa e precisando de alguém que lhe levante o ânimo. As vezes nem ele sabe. Mais difícil ainda com um desconhecido.

É importante saber o quanto podemos carregar. No caso da caminhada eu conhecia a trilha, sabia a distância e quanto de peso eu aguentaria, me conhecia bem nesse sentido. As vezes eu carrego a mochila de alguém, as vezes carregam a minha. Tem dias que estou centrado e sei que posso absorver algumas energias, como conversar com uma amiga com depressão. É delicado, pois se eu estiver feliz e excitado demais vou destoar e a minha presença lhe será desagradável, desarmoniosa. Se eu estiver aberto e frágil demais posso absorver mais do que gostaria e ficar mal depois. O ideal é estar bem o suficiente pra ouvir em silêncio, contagiar o outro com uma calma, a capacidade de refletir, ver a coisa de uma perspectiva maior e dar algum ânimo, uma energia pra dar um passo a frente.

Fazer a coisa de forma consciente faz a diferença também. Você irá influenciar e ser influenciado por todos que encontrar, mas pode decidir o quanto e de que forma. Quando uma bicicleta bate num caminhão, ela é muito mais influenciada, mas pode deixar sua pequena marca nele também. Você pode escolher quem quer ser, aprender a se fechar e  se proteger, ou a se abrir mais e se doar. Alguns dias acordamos de bem com a vida e com um excesso de energia positiva que podemos espalhar por ai, em outros, é um desafio conseguir sair da cama.

De qualquer forma, é válido pensar nos encontros que teve, como você influenciou, querendo ou não, as pessoas com quem esteve? Como foi influenciado(a)?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s