Quantidade, qualidade

“O professor de cerâmica anunciou que ia dividir a classe em dois grupos. Metade receberia suas notas somente baseada na quantidade de trabalho produzido, e a outra metade baseada na qualidade.

O procedimento era simples: no último dia de aula ele iria pesar o trabalho do grupo da “quantidade”: 25 kg recebe nota 10, 20 Kg nota 8, e assim por diante. Aqueles no grupo da “qualidade”, no entanto, deviam produzir apenas um pote – o mais perfeito possível – pra tirar um 10.

Bem, quando as notas foram dadas um curioso fato emergiu: os trabalhos de maior qualidade vieram todos do grupo que foi avaliado pela quantidade!

Parece que enquanto o grupo da “quantidade” ficou ocupado fazendo pilhas e pilhas de trabalho – e aprendendo com seus erros – o grupo da “qualidade” ficou teorizando sobre a perfeição, e no final tinham pouco mais a mostrar do seu trabalho do que grandiosas teorias um uma pilha de argila seca.”

###

Tradução livre do original aqui: https://sivers.org/qlq

Achei bem interessante, e um dos estímulos que tenho a continuar escrevendo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s