Black Friday

É a sexta-feria depois do dia de Ação de Graças nos Estados Unidos. Acho curioso o nome. No Wikipedia diz que é quando os comerciantes saiam do vermelho com o lucro das vendas com descontos, e passavam a escrever em preto na contabilidade, o que originou o termo. Se é ou não eu não sei, mas é um dos poucos usos sociais onde o termo Black (preto) não tem uma conotação negativa.
As raízes mais profundas dos nossos preconceitos e racismos herdados, e muitos (infelizmente) ainda vivos, se mostra através da língua. Usamos termos como lista negra, magia negra, hora negra, até o gato preto virou sinônimo de azar aos supersticiosos. O Black Friday não, esse fala de descontos. É curioso também que no Brasil traduzimos alguns termos e outros não. Não sei quem decide isso, tenho pra mim que é um velho no alto de uma colina, numa casa isolada e de difícil acesso, e um pessoal pega um termo novo, faz a jornada pra mostrar pra ele e espera. Ai do nada ele grita “Thanksgiving não, vai ser dia de Ação de Graças!”, “Delete? Mantém, só coloca um ar no final”, “Black Friday? Deixa assim, ta bacana!”.

Ai entra a competitividade e a Black Friday vira a Black Week e depois Month. Daqui a pouco vai ser o Year todo. Mas também surgem os famosos “metade do dobro”. Diversos comerciantes aumentam sistematicamente os preços antes do tão esperado dia, e assim anunciam descontos cada vez maiores. E aqui fica evidente mais uma das parcialidade humana, mais uma fraqueza do nosso cérebro não tão racional assim. Somos pré-calibrados a comparar preços (e coisas em geral), não pra fazer análises em absoluto. Assim anúncios como “Essa camisa está com 80% de desconto” chamam mais atenção do que um onde o preço final seja ainda menor (pra mesma camisa). Pago 300 reais num par de tênis e 100 numa camisa não porque valorizo o calçado 3 vezes mais que a camisa, mas simplesmente porque esses são os preços. Me balizo pela oferta. O mais louco são pessoas que estavam perfeitamente felizes com suas compras e deixam de estar ao saber que um amigo conseguiu o mesmo produto por menos. Ninguém quer se sentir otário, e não existe preço justo, existe o quanto o meu vizinho pagou.

Mas é isso, como sociedade gostamos de comprar, gostamos mais ainda de descontos, e ninguém vive esses desejos melhor que o povo do Tio Sam, então mais do que justo que essa “tradição” tenha começado por lá. Já escrevi sobre o minimalismo como resposta ao consumismo. Acho que cada vez mais devíamos trocar quantidade por qualidade. Se vou ter apenas um par de tênis, gasto um tempo maior pesquisando, pensando no assunto, buscando um que vai atender exatamente às minhas necessidades. Em alguns casos até criando ou personalizando o produto. Essa dedicação faz com que valorizemos nossas coisas, e há quem diga que um dos segredos da felicidade não é ter tudo o que se deseja, mas desejar tudo que tem. Quando investimos um pouco mais antes da compra, dedicamos tempo e atenção e fazemos uma decisão mais consciente, e assim colhemos uma maior satisfação mais pra frente.

Fiquei alguns dias considerando que computador comprar, quanto gastar, pra que iria usar e etc. No final decidi comprar um Imac. Além de ser uma excelente máquina, tem um valor estético que me agrada, fica bem no meu quarto e eu adoro não me preocupar com vírus e tantos outros detalhes. Ainda encontrei um preço bom, comprei “usado” no Mercado Livre, fora da caixa mas com menos de um mês de uso e até hoje nunca me deu problema. Procurar se dar bem comprando algo de má qualidade quase sempre é o barato que sai caro. Mas o oposto nem sempre é verdade, em muito mais vezes do que eu imaginava o caro que saiu barato nem foi tão caro assim. Foi só buscar um pouco mais e não aceitar algo mais ou menos. Não tem como não citar o Breshop. Brechós são black fridays o ano todo, e esse pertence a um casal de amigos gente boníssimas.

###

Esse foi o primeiro do desafio “Um texto por Pessoa”, onde me propus a escrever um texto com o tema, título ou quaisquer condições imposta pelos meus amigos. Nesse caso, o incrível Hernane Cardoso!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s